ANDES-SN repudia intervenção de Bolsonaro na escolha de reitora da UFG

18/01/2022

Ouvir a matéria:

O presidente Jair Bolsonaro interveio, novamente, na escolha do nome para a reitoria de uma universidade federal. Desrespeitando a decisão da comunidade acadêmica da Universidade Federal de Goiás (UFG), que havia escolhido no ano passado o nome de Sandramara Matias Chaves, o presidente impôs a nomeação da terceira colocada na lista tríplice, Angelita Lima, como reitora da UFG.

 

Em nota, o ANDES-SN repudiou mais essa interferência de Bolsonaro nos processos internos das instituições federais de ensino. “A lista tríplice é resquício da ditadura empresarial militar, instrumento que ataca a autonomia universitária e segue sendo utilizado para afrontar a escolha democrática de docentes, estudantes e técnico(a)-administrativo(a)s das Universidades, Institutos e CEFETs. Já são mais de vinte instituições de Ensino Superior sob intervenção no país”, afirma a entidade. 

 

Para o Sindicato Nacional, os ataques às Universidades, Institutos Federais e CEFETs, por parte do atual governo autoritário e genocida, visam dar continuidade à implementação do projeto do Capital para a educação. “Intervenções, cortes orçamentários, a retirada de direitos sociais, perseguições e anticientificismo são algumas das expressões da perversidade da agenda neoliberal em curso no país”, ressalta.

 

Leia mais no site do Andes-SN. 

Leia Também


Nota de Pesar

Com profundo pesar, a Adufs comunica o falecimento do estudante do curso de Filosofia da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Ramon Cedraz Rios, ocorrido nesta sexta, 20 de maio de 2022, ...

Saiba mais

Fórum discute saúde do servidor da Uefs

O Fórum de Saúde e Segurança do Trabalho na Uefs reuniu-se para discutir a saúde dos trabalhadores/as nos espaços da universidade e planejar ações para a prevenção de acidentes e doenças ...

Saiba mais