13º Conad discute 40º Congresso do ANDES-SN e ações contra a Reforma Administrativa

19/10/2021

Imagem: ANDES-SN

Os professores presentes ao 13º Conad Extraordinário discutiram a realização do 40º Congresso do ANDES-SN, que será no formato presencial e deverá acontecer no final de março de 2022, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em Porto Alegre (RS). Sediará o evento a seção sindical desta universidade. Nas falas também foi reforçada a unidade entre os docentes e as demais categorias para barrar a Reforma Administrativa, os ataques à educação pública, à ciência e à tecnologia, além de intensificar a luta contra Bolsonaro e sua política genocida. A Adufs foi representada na atividade por Gean Santana, indicado pela diretoria e eleito delegado em assembleia da categoria, que ainda escolheu as professoras Marilene Lopes e Adriana Queiroz de Almeida como observadoras, além de Gracinete Souza, suplente. (Leia aqui - LINK ASSEMBLEIA) A atividade ocorreu nos dias 15 e 16 de outubro, por meio eletrônico. O tema central foi "Conjuntura e Congresso do ANDES-SN". 


As delegadas e os delegados deliberaram, ainda, remeter a definição do plano sanitário e demais questões específicas do 40º Congresso à comissão organizadora. Também foi aprovado o convite a uma delegação de duas pessoas de Cuba para participarem como convidados do 40º Congresso; mais dez moções apresentadas à plenária pela Diretoria Nacional e também por seções sindicais. Os presentes manifestaram preocupação com o julgamento da medida cautelar na ADI nº6565, que trata da nomeação de reitores e reitoras nas Instituições Federais de Ensino Superior; bem como repúdio aos cortes no orçamento do Ministério de Ciência e Tecnologia e à política ambiental do governo federal e do governador do Pará, Hélder Barbalho, que têm resultado no aumento assustador do desmatamento e da violência sobre os povos originários e trabalhadores rurais.


Foi destacada a importância da unidade construída na Campanha Fora Bolsonaro e também no Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe) e no Fórum das Centrais na luta contra a reforma Administrativa. A pressão exercida junto a parlamentares pela Jornada de Lutas em Brasília entrará na quinta semana e tem sido fundamental para impedir o avanço da tramitação da PEC 32. Outras questões abordadas foram a defesa da carreira docente, da autonomia universitária e a necessidade de ampliar a luta pela recomposição do orçamento da educação e da ciência e tecnologia. Além disso, foi reforçada a importância de se ampliar o debate na base da categoria docente sobre as condições necessárias para o retorno seguro às atividades presenciais. O resumo dos debates e as deliberações da reunião constam na carta do 13º Conad Extraordinário, cujo título é "Resistir e avançar é preciso". 


"Após ampla análise da conjuntura, defendemos que a categoria continuará se empenhando para construir a luta contra a PEC 32 de forma unificada com o conjunto das entidades que representam os servidores e as centrais sindicais. Este trabalho tem sido muito difícil por conta da opção política de algumas das entidades e centrais, nas quais prevalece o interesse partidário", disse Marilene Lopes, também ex-diretora da Adufs". O 13º Conad contou com a participação de 233 docentes, representantes de 78 seções sindicais do ANDES-SN. 


Fonte: ANDES-SN, com edição. 

Leia Também


Nota de Pesar

Com profundo pesar, a diretoria da Adufs comunica o falecimento, nesta madrugada (3), da mãe da professora Lia d'Afonsêca Pedreira de Miranda, lotada no Departamento de Ciências Biológicas da ...

Saiba mais