13º Conad discute 40º Congresso do ANDES-SN e ações contra a Reforma Administrativa

19/10/2021

Imagem: ANDES-SN

Os professores presentes ao 13º Conad Extraordinário discutiram a realização do 40º Congresso do ANDES-SN, que será no formato presencial e deverá acontecer no final de março de 2022, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em Porto Alegre (RS). Sediará o evento a seção sindical desta universidade. Nas falas também foi reforçada a unidade entre os docentes e as demais categorias para barrar a Reforma Administrativa, os ataques à educação pública, à ciência e à tecnologia, além de intensificar a luta contra Bolsonaro e sua política genocida. A Adufs foi representada na atividade por Gean Santana, indicado pela diretoria e eleito delegado em assembleia da categoria, que ainda escolheu as professoras Marilene Lopes e Adriana Queiroz de Almeida como observadoras, além de Gracinete Souza, suplente. (Leia aqui - LINK ASSEMBLEIA) A atividade ocorreu nos dias 15 e 16 de outubro, por meio eletrônico. O tema central foi "Conjuntura e Congresso do ANDES-SN". 


As delegadas e os delegados deliberaram, ainda, remeter a definição do plano sanitário e demais questões específicas do 40º Congresso à comissão organizadora. Também foi aprovado o convite a uma delegação de duas pessoas de Cuba para participarem como convidados do 40º Congresso; mais dez moções apresentadas à plenária pela Diretoria Nacional e também por seções sindicais. Os presentes manifestaram preocupação com o julgamento da medida cautelar na ADI nº6565, que trata da nomeação de reitores e reitoras nas Instituições Federais de Ensino Superior; bem como repúdio aos cortes no orçamento do Ministério de Ciência e Tecnologia e à política ambiental do governo federal e do governador do Pará, Hélder Barbalho, que têm resultado no aumento assustador do desmatamento e da violência sobre os povos originários e trabalhadores rurais.


Foi destacada a importância da unidade construída na Campanha Fora Bolsonaro e também no Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe) e no Fórum das Centrais na luta contra a reforma Administrativa. A pressão exercida junto a parlamentares pela Jornada de Lutas em Brasília entrará na quinta semana e tem sido fundamental para impedir o avanço da tramitação da PEC 32. Outras questões abordadas foram a defesa da carreira docente, da autonomia universitária e a necessidade de ampliar a luta pela recomposição do orçamento da educação e da ciência e tecnologia. Além disso, foi reforçada a importância de se ampliar o debate na base da categoria docente sobre as condições necessárias para o retorno seguro às atividades presenciais. O resumo dos debates e as deliberações da reunião constam na carta do 13º Conad Extraordinário, cujo título é "Resistir e avançar é preciso". 


"Após ampla análise da conjuntura, defendemos que a categoria continuará se empenhando para construir a luta contra a PEC 32 de forma unificada com o conjunto das entidades que representam os servidores e as centrais sindicais. Este trabalho tem sido muito difícil por conta da opção política de algumas das entidades e centrais, nas quais prevalece o interesse partidário", disse Marilene Lopes, também ex-diretora da Adufs". O 13º Conad contou com a participação de 233 docentes, representantes de 78 seções sindicais do ANDES-SN. 


Fonte: ANDES-SN, com edição. 

Leia Também


Nota de Pesar

Com profundo pesar, a Adufs comunica o falecimento do estudante do curso de Filosofia da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Ramon Cedraz Rios, ocorrido nesta sexta, 20 de maio de 2022, ...

Saiba mais

Fórum discute saúde do servidor da Uefs

O Fórum de Saúde e Segurança do Trabalho na Uefs reuniu-se para discutir a saúde dos trabalhadores/as nos espaços da universidade e planejar ações para a prevenção de acidentes e doenças ...

Saiba mais