Ano X - Edição 479 - 24/09/2018
- Foto: Adufs

Diretoria convida os docentes a conhecerem informações apresentadas por diretores de departamento. Ponto será uma das pautas da assembleia

As dificuldades existentes nos departamentos da Uefs e nos cursos vinculados a estes integram um dos pontos da pauta da assembleia convocada para esta segunda-feira (24), às 16h30, no Auditório 2, Módulo I. O assunto será tratado no item "Pauta interna". A proposta da diretoria da Adufs é reunir os docentes para que apreciem as informações enviadas pelos chefes desses setores aos diretores da seção sindical.

A pauta interna da universidade foi tratada em reunião entre o Comando de Mobilização do Movimento Docente e os diretores dos departamentos em julho deste ano. Conforme deliberado naquele momento, os chefes dos setores ficaram responsáveis por enviar à diretoria da Adufs um documento relacionando os problemas existentes.

A expectativa é que durante a assembleia a categoria amadureça o debate sobre o ponto. A partir de então, a diretoria da Adufs terá mais elementos para denunciar o sucateamento das condições de trabalho e estudo na Uefs e cobrar respostas ao governo Rui Costa e à administração da universidade.

Outras pautas
Ainda na assembleia desta segunda-feira (24), os professores debaterão a organização de um ato público com a paralisação das atividades acadêmicas, no dia 27 de setembro. A diretoria ainda irá expor a prestação de contas do ano de 2017 e do primeiro semestre de 2018.

A mobilização proposta para o dia 27 deste mês foi encaminhada pelo Fórum das ADs. O objetivo é denunciar a precarização da educação pública superior à população baiana, além de pressionar o governo Rui Costa a apresentar respostas aos professores sobre a pauta de reivindicações.

Também nesta data, 27 de setembro, o Setor das Instituições Estaduais e Municipais de Ensino (Setor das Iees/Imes) do ANDES-SN organizará um Dia Nacional de Luta. Docentes de todo o país farão manifestações por financiamento público, carreira, salário e previdência.  

Compartilhe esta notícia!

ATENDIMENTO À TERCEIRA IDADE

Falta de espaço físico prejudica oficinas do UATI Uefs

Foto: Ascom/Uefs
UATI atende cerca de mil idosos

As atividades de promoção à saúde, arte, educação, esporte e de reintegração social comunitária voltadas aos idosos do programa Universidade Aberta à Terceira Idade (UATI) da Uefs têm sido frustrantes para alguns contemplados. Falta espaço físico para a realização de sete oficinas. Segundo alguns idosos, há atividades que ocorrem de forma improvisada e outras nem acontecem. A irregularidade no atendimento interrompe um hábito que para muitas pessoas já faz parte do dia a dia delas.

“A falta de atividades e do contato com os colegas deixam um grande vazio. A minha turma está sem a oficina Encontros Interativos desde o início deste ano porque não há sala disponível. Há 15 dias, tentamos nos reunir embaixo de uma árvore. Se a temperatura estiver quente ou o dia chuvoso, voltamos para casa”, queixa-se Izabel da Silva, 70 anos, sendo oito desses no UATI. Atualmente, também estão sem espaço físico, na universidade, as oficinas Grupos de Oração, Artes e Ginástica com Música. Ainda são prejudicadas mais três oficinas realizadas no Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca): Coral, Caminhando para Transformação e Teatro.

Um outro problema enfrentado pelo programa é a ausência de um professor coordenador. A função é exercida há vários anos por uma servidora técnica. Segundo o pró-reitor de Extensão da Uefs, Márcio Campos, a falta de espaço físico se deve ao aumento da procura pelas oficinas. O gestor justifica que a administração está tentando solucionar o problema. Em se tratando da ausência do coordenador, Campos disse que “em função do excesso de atividades acadêmicas desenvolvidas atualmente pelos docentes, temos encontrado dificuldades para encontrar um professor com disponibilidade para assumir um programa com a dimensão da UATI".

Enquanto o imbróglio não é resolvido, a comunidade externa é prejudicada e as atividades de extensão ficam comprometidas. O UATI foi criado em 1992 pela Uefs. Atende cerca de 1 mil pessoas, a partir dos 50 anos.   

Compartilhe esta notícia!

RESULTADO DA LUTA

Outros seis docentes são empossados

Foto: Ascom Adufs
No total, 45 foram empossados

Por força da luta da comunidade acadêmica, outros seis professores aprovados nos concursos públicos realizados pela Uefs foram empossados na última sexta-feira (21). A solenidade aconteceu na Sala dos Conselhos, localizada no prédio da Reitoria. Desde que os novos servidores da universidade começaram a ocupar os cargos, neste mês, foram realizadas três cerimônias de posse, totalizando 45 professores. A diretoria da Adufs esteve presente em todos os encontros realizados.

O Departamento de Saúde (Dsau) recebeu um docente, o de Ciências Humanas e Filosofia (Dchf) ficou com dois, Educação (Dedu) teve um e o Departamento de Letras e Artes (Dlet) ficou com dois professores. A cerimônia de acolhimento aos novos servidores será no dia 9 de outubro, a partir das 8h, na Sala dos Conselhos.

A diretora da Adufs, Pricila Araújo, deu as boas-vindas aos docentes, convidou-os para a assembleia que será realizada nesta segunda-feira (24) e informou que a seção sindical tem 37 anos de lutas e conquistas em defesa da carreira e da universidade pública. A diretoria aproveitou a cerimônia de posse para distribuir o material da campanha de sindicalização, lançada na última terça-feira (18). 

Também estiveram presentes à cerimônia representantes da administração da Uefs, de departamentos e colegiados. Em sua fala, o reitor Evandro do Nascimento disse que solicitará ao governo estadual a realização de novo concurso para o preenchimento de 17 vagas decorridas de vacâncias geradas neste ano. 

Compartilhe esta notícia!

DIREITOS TRABALHISTAS

Promoções e progressões são publicadas no Diário Oficial

Esta semana devem ser publicadas no Diário Oficial do Estado (DOE) novas promoções e progressões de professores da Uefs que tramitavam na Secretaria Estadual da Administração (Saeb). As publicações, iniciadas na última semana, resultam da constante denúncia do Movimento Docente que, paralelamente, exigiu do governo Rui Costa respeito aos direitos trabalhistas.

Segundo a Gerência de Recursos Humanos da Uefs (GRH), no total, foi autorizada a publicação de dez progressões e sete promoções (sendo três vagas para assistente e quatro para adjunto). Tramitam na GRH mais seis processos de progressão e três de promoção.

No entanto, os docentes que deram entrada, na universidade, em processos para a promoção para titular e pleno ficam prejudicados porque não há vagas nas classes. Por conta disso, GRH está impedida pelo Governo Rui Costa de enviar os processos para as respectivas secretarias do Estado da Bahia. Tramitam quatro pedidos para pleno e 11 para titular.

A diretoria da Adufs considera que as publicações representam uma conquista para a categoria, mas muitos docentes ainda aguardam longo tempo para ter garantido este e outros direitos estabelecidos em lei. O quadro de vagas das universidades precisa ser ampliado, assim como o orçamento delas! Outras reivindicações também precisam ser negociadas.

O descaso do governo exige respostas da categoria. A diretoria da Adufs reforça a convocação dos docentes para endossarem a luta em defesa das universidades estaduais baianas. A paralisação das atividades acadêmicas com ato público está prevista para o dia 27 deste mês, mas a mobilização tem de ser aprovada em assembleia. É importante que todos participem e colaborem com discussão e construção da luta.  

Compartilhe esta notícia!

FILIAÇÃO

Diretoria lança campanha de sindicalização da Adufs

Foto: Ascom/Adufs
Almoço foi oferecido aos docentes

“Por mais que eu queira lutar pelos meus direitos, sozinha minha chance é quase nula. Precisamos estar organizados e unidos. Juntos somos mais fortes!”, disse, entusiasmada, a professora Tainã Mamede, lotada no Departamento de Ciências Exatas (Dexa). Apesar de jovem no exercício da docência, Mamede fez questão de comparecer ao lançamento da Campanha de Sindicalização da Adufs, nesta quarta-feira (19), quando ainda foi oferecido almoço para a categoria.

O slogan da campanha é A força do sindicato está em seus filiados. Juntos somos mais fortes. Sindicalize-se! A campanha está sendo divulgada através de cartazes, outdoor, folder, jornal, adesivos, camisa, cards para redes sociais, canetas e vídeos. A exibição das peças começou na última segunda (17), durante a cerimônia de acolhimento aos aprovados nos concursos públicos realizados pela Uefs.

Leia mais. 

Compartilhe esta notícia!


ANDES-SN

Curso de Formação prepara docentes para lutas e desafios

Durante três dias, mais de 50 docentes se reuniram na Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia (Ufba) para o Seminário de Formação Política e Sindical do ANDES-SN. Os participantes representaram seções sindicais de diversas partes do país. No curso, os docentes trabalharam com caderno de textos, participaram de mesas e grupos de debates. O tema central este ano foi “Universidade, trabalho e movimento docente”. O encontro foi organizado pelo Grupo de Trabalho de Política de Formação Sindical (GTPFS) do Sindicato Nacional.

Os presentes debateram questões importantes para o movimento sindical docente: princípios e resgate da história do ANDES-SN, transformações do mundo do trabalho, classes sociais, especificidades do funcionalismo público entre outros.

Para Eblin Farage, secretária geral do ANDES-SN, “a formação política é um processo. Ela não se dá apenas nos cursos de formação. É também nos congressos, reuniões e assembleias. Nosso desafio é formar amplamente os militantes, desde sobre como conduzir uma reunião, até conhecerem a história do sindicato, da luta de classes e o movimento dos trabalhadores. Por isso, esse curso foi um importante passo de preparação da nossa categoria”.

Fonte: ANDES-SN, com edição. 

Compartilhe esta notícia!


CSP-Conlutas

Repúdio de mulheres a Bolsonaro promete ganhar as ruas no dia 29

Apoiadores do candidato à presidente Jair Bolsonaro (PSL) bem que tentaram, mas não conseguiram. O grupo no Facebook “Mulheres Unidas contra Bolsonaro”, com mais de 2,5 milhões de integrantes, voltou ao ar no dia 16 deste, depois de ter sido hackeado no dia 14. Os invasores trocaram o nome da página para “Mulheres Com Bolsonaro #17”, incluíram uma foto do candidato, excluíram as administradoras do grupo e publicaram uma série de ofensas e ameaças físicas às participantes.

Depois de ocupar as redes sociais, o movimento agora pode tomar as ruas. Pelo Facebook, as mulheres começam a chamar atos para o dia 29 deste mês. Há páginas com eventos marcados em São Paulo (SP), Brasília (DF), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS), Vitória (ES), Campo Grande (MS), Salvador (BA), Santos (SP), Goiânia (GO), São José dos Campos (SP), entre outros locais.

Os atos são descentralizados, com organizadores diversos. Para a integrante do Movimento Mulheres em Luta, Marcela Azevedo, o surgimento do grupo e toda sua repercussão são uma resposta das mulheres à altura da propagação de ódio e discriminação aos setores oprimidos que o candidato representa.

Fonte: CSP-CONLUTAS, com edição. 

Compartilhe esta notícia!

Junte-se e lute!

FILIE-SE À ADUFS

"Entendo que vivemos numa sociedade com lutas de classes. Desde que os seres humanos passaram a explorar a força de trabalho uns dos outros, existe a desigualdade social. Quando percebemos a nossa posição enquanto trabalhadores que estão do lado a ser explorado, torna-se essencial a busca por acúmulo de forças e intensificação da luta cotidiana em busca de melhorias. Por isso, ser sindicalizado é fundamental"..


lnah de Oliveira Fernandes - Departamento de Educação (Dedu)

A força do sindicato está em seus/suas filiados (as) e na capacidade de defender os interesses da categoria. Desde a sua criação, em 1981, a Adufs tem pautado a luta em uma prática democrática, coerente e firme na defesa de um projeto de universidade pública.

Participar do sindicato é exercer cidadania, é ser sujeito da sua história. Para filiar-se é preciso preencher um formulário (aqui), autorizar o desconto mensal de 1% sobre os vencimentos, assinar e entregar na Sala da Associação, que fica no Módulo IV (MT 45) da Uefs.

Avenida Transnordestina, MT 45, Novo Horizonte
Campus Universitário - UEFS - CEP 44036-900 - Feira de Santana - BA
Tel: (75) 3224 - 8072 | 3224 - 3368
Email: ascomadufsba@gmail.com
www.adufsba.org.br

Facebook Twitter YouTube

Política de Privacidade | Unsubscribe
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia