Ano X - Edição 478 - 18/09/2018
- Foto: Adufs

Em assembleia, docentes discutirão ato público e paralisação no dia 27

A realização de um ato público e a paralisação das atividades acadêmicas, no dia 27 deste mês, serão discutidas na assembleia desta quarta-feira (19), às 9h, ao lado da sede da Adufs. A mobilização foi encaminhada pelo Fórum das ADs. O local do protesto em Feira de Santana será amplamente divulgado assim que definido.

A proposta do ato público é intensificar ainda mais as ações contra o descaso dos governos com o setor público e os servidores e, no caso da Bahia, forçar o governador Rui Costa e sua equipe a dar respostas à pauta de reivindicações protocolada em dezembro de 2017. A diretoria da Adufs entende que a categoria precisa manifestar sua indignação com a política dos gestores públicos nas ruas, quer seja para denunciar o sucateamento das instituições e cobrar uma solução, quer seja para sensibilizar a população sobre os problemas que podem inviabilizar o funcionamento das atividades nestes locais.

A diretoria da Adufs defende que a mobilização é a ferramenta capaz de tirar o governo estadual da zona de conforto e forçá-lo a convocar a mesa de negociação com a categoria. Por isso, é fundamental que os docentes se empenhem na construção da luta em defesa das Ueba.

Demais pautas
Ainda na assembleia, os professores discutirão a pauta interna da Uefs e apreciarão a prestação de contas da atual diretoria no período entre janeiro de 2017 e junho deste ano. A diretoria também lançará a campanha de sindicalização da Adufs.

A pauta interna vem sendo discutida pelo comando de mobilização do movimento docente e pelos diretores dos departamentos da Uefs. As dificuldades existentes em cada setor e nos cursos vinculados a estes irão compor um documento que será utilizado pela categoria para cobrar respostas ao governo Rui Costa e à administração da Uefs.

Mobilização nacional
O Setor das Instituições Estaduais e Municipais de Ensino (Setor das Iees/Imes) do ANDES-SN está organizando uma mobilização para o dia 27 de setembro.

O Setor fará um Dia Nacional de Luta nesta data, quando docentes de todo o país farão manifestações por financiamento público, carreira, salário e previdência. 

Compartilhe esta notícia!

CONTATO COM A BASE

Campanha de sindicalização será lançada nesta quarta (19)

Foto: Adufs

A diretoria da Adufs exibiu, segunda-feira (17), a campanha de sindicalização. Uma cerimônia lúdica e de integração entre os docentes será realizada nesta quarta-feira(19), quando está marcado o lançamento da proposta. Ao longo de toda a semana, diversas atividades serão realizadas para a intensificar a campanha. O objetivo é ampliar o contato com os professores e fortalecer ainda mais a atuação da seção sindical, convidando o docente a sindicalizar-se.

Os diretores da Adufs acreditam que as conquistas alcançadas são fruto da intensa mobilização coletiva e que é importante um número cada vez maior de docentes assumir o papel de construir e apoiar a luta em defesa da educação pública superior e da carreira. “A união da categoria faz um sindicato forte. Agir em grupo é sempre muito mais eficaz do que agir sozinho. Para que a Adufs tenha maior representatividade, é necessário que os professores se sindicalizem e ocupem os espaços de discussão e de construção das nossas mobilizações”, disse a diretora Pricila Oliveira.

Leia mais. 

Compartilhe esta notícia!

DISCUSSÃO NECESSÁRIA

Assalto a docente da Uefs reacende debate sobre segurança dentro e fora do campus

Foto: Ascom/Adufs

A segurança vem se tornando uma das grandes preocupações da sociedade. As informações sobre furtos, assassinatos e outras ocorrências assustam a todos. As universidades, que não permanecem alheias ao que acontece fora do ambiente acadêmico, vivem os reflexos do atual contexto e reproduzem esses conflitos. O fato ocorrido no dia 10 deste mês com uma docente da Uefs residente em Salvador, vítima de assalto enquanto seguia em direção, na capital baiana, ao ônibus fornecido pela instituição, reacendeu o debate sobre segurança entre membros da comunidade acadêmica. Abalada, a professora pediu, em conversa com a Assessoria de Comunicação da Adufs, que não fosse identificada.

A incapacidade do Estado em garantir direitos básicos à população, como saúde, educação e moradia, por exemplo, expõe uma grande parte dela à extrema pobreza e exclusão social. A falta de acesso a esses direitos contribui, em muitos casos, para a prática de diversos tipos de delitos. Para a diretoria da Adufs, a segurança dentro e fora do campus deve ser discutida amplamente por professores, estudantes e técnicos. “O aumento da violência sinaliza que precisamos da ampliação do Estado nas questões sociais, mais educação e saúde pública de qualidade, mais moradia e perspectiva de vida para nossa juventude, que, por não encontrá-las, é empurrada para a criminalidade”, avaliou o diretor Gean Santana.

Reflexão da diretoria

Nessa perspectiva, os diretores convidam a categoria a pensar, de forma coletiva, alternativas que tentem garantir mais segurança à comunidade acadêmica. Também propõe, no caso dos professores usuários dos ônibus que circulam entre Salvador e a Uefs, que sejam discutidas ações para solicitar à administração da Uefs intervenções que assegurem a integridade dos que usam o transporte entre Salvador e Feira de Santana. A diretoria ainda sugere que o governo do Estado seja acionado no sentido de encontrar uma solução para o problema.

No intuito de ampliar a discussão e organizar as ações, a diretoria da Adufs convida os docentes a participarem da assembleia desta quarta-feira (19), na qual o assunto será debatido no item: pauta interna. O espaço também está aberto para que a professora envolvida no assalto se manifeste, caso queira.

Breve relato sobre o assalto
Eram cerca de 5h40 quando a professora do Departamento de Tecnologia (DTEC) da Uefs, acompanhada do companheiro, desceu do seu veículo. O carro estava atrás dos dois ônibus que saem de Salvador com destino à Uefs. A docente caminhava um pouco à frente do companheiro e ambos seguiam para o final da fila onde outros servidores da universidade aguardavam a saída dos transportes. Neste momento, dois ladrões armados abordaram o companheiro da professora e ordenaram-no que abrisse o automóvel. Ele o abriu e continuou seguindo para a fila. Os ladrões voltaram ao carro para ligá-lo. Neste momento, uma outra professora chegou ao fim da fila e foi informada pelo casal que estava sendo assaltado. Avisada, a docente dirigiu-se ao início da fila para chamar a atenção dos demais e pedir que ligassem para a polícia.

Os ladrões, que não conseguiram ligar o carro, voltaram ao final da fila para avisar o ocorrido ao proprietário. Assustado, o companheiro da professora correu avisando a todos sobre o assalto. As pessoas que estavam na fila também correram e mais quatro assaltantes apareceram para furtar outros veículos. Momentos depois, a polícia chegou ao local e pediu que o companheiro da docente a acompanhasse na viatura, que seguiu em busca dos ladrões. Após perseguição policial e capotamento do carro furtado (que não foi o da professora do DTEC), a polícia prendeu dois assaltantes e recuperou os pertences de ambos.  

Compartilhe esta notícia!

UNIDADE

Fórum das ADs e dos Servidores Técnicos se reúnem

Foto: Ascom Fórum das ADs
Encontro ocorreu na sede da Adufs

Na última quinta-feira (13), o Fórum dos Servidores Técnico-Administrativos e o Fórum das ADs reuniram-se para discutir questões comuns relativas às Universidades Estaduais da Bahia (Ueba). Estiveram presentes representantes das duas categorias de todas as universidades – Uefs, Uneb, Uesc e Uesb. As representações compartilharam experiências sobre os reflexos do arrocho salarial, contingenciamento orçamentário e ataques aos direitos trabalhistas. Os presentes apontaram em unanimidade a urgência em fortalecer o enfrentamento à política de desmonte imposta pelo governador Rui Costa (PT) à educação pública e aos direitos.

O espaço também fez um profundo debate sobre a autonomia universitária. Foi denunciada a medida autoritária e antissindical do governo do Estado com o corte de ponto na última paralisação dos servidores técnicos, ocorrida no dia 16 de agosto. A situação também se repetiu no mesmo mês com docentes da Uneb. 

Leia mais. 

Compartilhe esta notícia!

RESULTADO DA LUTA

Mais 42 novos servidores tomam posse na Uefs

Foto: Ascom/Adufs
Cerimônia foi realizada no dia 13

Um encontro emocionado marcou a posse, na última quinta-feira (13), de 17 professores, 19 técnicos e seis analistas universitários aprovados nos concursos públicos realizados pela Uefs. Os representantes das categorias dos docentes, dos técnicos e da administração da universidade fizeram questão de reafirmar que a posse é resultado do empenho da comunidade acadêmica contra a determinação do governo Rui Costa que impediu, em momento anterior, as nomeações. 

Os docentes estão lotados nos departamentos de Biologia (DCBIO), Saúde (DSAU), Tecnologia (DTEC), Ciências Humanas e Filosofia (DCHF), Exatas (DEXA), Física (DFIS) e de Ciências Sociais Aplicadas (DCIS).

Leia mais

Compartilhe esta notícia!

SEMESTRE 2018.2

Para palestrante da Aula Magna, o conhecimento pode ser construído a partir de diversas fontes

Foto: Ascom/Adufs
Evento marcou a abertura do semestre

A necessidade de avaliar o padrão acadêmico de produção do conhecimento, segundo a professora Lívia Maria Natália de Souza Santos, fundamentado nas relações de poder colonial, foi defendida pela docente na segunda-feira (10), durante a Aula Magna que marcou a abertura do semestre letivo 2018.2 da Uefs. A diretoria da Adufs foi representada por Marilene Lopes, que compôs a mesa da cerimônia.

Em sua fala, a diretora da seção sindical deu as boas-vindas à comunidade acadêmica, falou brevemente sobre os ataques impostos pelo governo Rui Costa à educação pública superior e convidou os presentes a endossarem a luta dos professores em defesa da Uefs. “Esta universidade é um importante patrimônio do povo baiano. Precisamos garantir que ela continue pública, laica, gratuita e de qualidade”, disse Marilene Lopes.

Leia mais. 

Compartilhe esta notícia!


ANDES-SN

Dia Nacional de Luta das Estaduais e Municipais será em 27 de setembro

O Setor das Instituições Estaduais e Municipais de Ensino (Setor das Iees/Imes) do ANDES-SN está organizando um Dia Nacional de Luta para 27 de setembro. Os docentes irão realizar manifestações em todo país para lutar por financiamento público, carreira, salário e previdência.

A intenção do Dia Nacional de Luta é chamar a atenção da sociedade para os problemas enfrentados nas instituições estaduais e municipais. Em relação à previdência, os ataques são dois: o aumento da alíquota de contribuição previdenciária de 11 para 14% e a tentativa de criar regimes de previdência complementar. Quanto aos salários há, em geral, descumprimento de vencimento da data-base, o que tem levado ao congelamento das remunerações de muitos docentes. Somado a esse problema, há estados e municípios que têm parcelado e ou atrasado o pagamento dos salários e do 13º.

Sobre as pautas referentes à carreira, há dois problemas recorrentes: o ataque aos regimes de Dedicação Exclusiva (DE) e o fato de que muitos governos e prefeituras têm impedido o direito dos docentes de conseguir suas promoções ou progressões na carreira. Já sobre o financiamento, a luta do Setor das Iees/Imes é pela revogação da Emenda Constitucional 95, do Teto de Gastos. A Emenda está sendo seguida por diversos governadores e prefeitos e o cenário que já era de cortes e contingenciamentos na educação só tem piorado. A luta do ANDES-SN é para que haja financiamento público para a educação pública.

Fonte: ANDES-SN, com edição.

Compartilhe esta notícia!


CSP-Conlutas

Reforma de Temer e a BNCC vão piorar ainda mais o Ensino Médio

O resultado do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), que se propõem a serem os principais medidores da qualidade do ensino no Brasil, trouxe resultados preocupantes. Segundo um dos levantamentos que compõe os indicadores, a Prova Brasil, 7 em cada 10 alunos que concluem o ensino médio no país têm nível insuficiente em português e matemática, e só 4% têm conhecimento adequado.

Educadores e trabalhadores da Educação denunciam que mecanismos como o Ideb e o Saeb não ajudam no diagnóstico dos problemas no sistema de ensino. Isso porque comparam e nivelam situações desiguais e impõem metas, quando ao mesmo tempo não se garante as condições para que as escolas, compreendendo aí alunos e profissionais, alcancem tais índices.

Reforma do Ensino Médio
Diante de tal situação, o governo Temer apresenta a Reforma do Ensino Médio e a nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC) como se fossem a solução para o problema, quando, na verdade, é totalmente o contrário.

Na última reunião da Coordenação Nacional da CSP-Conlutas, realizada de 17 a 19 de agosto, a Central dedicou um dia para debate sobre a situação do ensino no país e foram aprovadas resoluções em defesa da educação pública. O setor aponta a construção do 3° Encontro Nacional da Educação (ENE), a ser realizado em 2019, para a organização e luta em defesa da educação pública.

Fonte: CSP-CONLUTAS, com edição. 

Compartilhe esta notícia!

Junte-se e lute!

FILIE-SE À ADUFS

“A Adufs não é apenas um sindicato. É também uma entidade onde, no debate franco, democrático e aberto, discutimos sobre nossa profissão, nossa condição de trabalhadores e sobre nosso desejo de construirmos um país mais justo e menos desigual. Logo, ser filiado é ser parte de um coletivo fundamental para a defesa dos nossos direitos”..


Onildo Araujo da Silva - Professor do Departamento de Ciências Humanas e Filosofia (DCHF)

A força do sindicato está em seus/suas filiados (as) e na capacidade de defender os interesses da categoria. Desde a sua criação, em 1981, a Adufs tem pautado a luta em uma prática democrática, coerente e firme na defesa de um projeto de universidade pública.

Participar do sindicato é exercer cidadania, é ser sujeito da sua história. Para filiar-se é preciso preencher um formulário (aqui), autorizar o desconto mensal de 1% sobre os vencimentos, assinar e entregar na Sala da Associação, que fica no Módulo IV (MT 45) da Uefs.

Avenida Transnordestina, MT 45, Novo Horizonte
Campus Universitário - UEFS - CEP 44036-900 - Feira de Santana - BA
Tel: (75) 3224 - 8072 | 3224 - 3368
Email: ascomadufsba@gmail.com
www.adufsba.org.br

Facebook Twitter YouTube

Política de Privacidade | Unsubscribe
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia