Ano X - Edição 447 - 15/02/2018
-

TJ concede liminar suspendendo processos contra os professores

O desembargador Raimundo Sérgio Sales, do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), deferiu a liminar pedida no Mandado de Segurança impetrado pela diretoria da Adufs. A liminar solicita que até o julgamento do mérito da ação, sejam suspensos todos os Processos Administrativos Disciplinares (PADs) abertos contra os professores da Uefs que trabalham em regime de Dedicação Exclusiva (DE). A decisão do magistrado, que é inicial e provisória, foi proferida na semana passada. Os docentes foram levianamente acusados pela Secretaria da Administração (Saeb) de suposta acumulação indevida de atividade remunerada.

Agora, o secretário da Saeb, Edelvino Góes, o corregedor geral do órgão, Luís Henrique Guimarães Brandão, e o reitor da universidade, Evandro do Nascimento Silva, serão intimados para se manifestarem. Os gestores terão um prazo de dez dias úteis, contados a partir da data da notificação, que ainda não ocorreu. O Estado poderá ou não recorrer da decisão. O gestor da Uefs também será notificado porque a decisão do desembargador faz referência à inclusão deste no processo.

Leia mais.  

Compartilhe esta notícia!

TRANSPORTE DE PROFESSORES

Mérito da ação que pede a retomada do ônibus Salvador X Feira de Santana será julgado no dia 22

Foto: Ascom/Adufs
Sessão já foi adiada duas vezes

O mérito do Mandado de Segurança impetrado pela diretoria da Adufs para a garantia da oferta do ônibus que atende aos docentes da Uefs residentes em Salvador será julgado na próxima quinta-feira (22). A sessão, que é pública, começará às 8h30, na sede do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), na capital baiana. O julgamento seguirá durante todo o dia, já que serão analisados diversos recursos.

A sessão estava marcada para o dia 14 de dezembro de 2017, mas foi adiada para 25 de janeiro deste. O julgamento do processo também não ocorreu no último mês deste ano por conta da ausência da relatora do processo, desembargadora Dinalva Pimentel.

Leia mais. 

Compartilhe esta notícia!


ANDES-SN

Reunião conjunta de GTs do ANDES-SN debaterá financiamento da educação e ciência

Foto: ANDES-SN
Nova reunião ocorrerá no dia 6 de abril

Os Grupos de Trabalho de Ciência e Tecnologia (GTCT), de Política Educacional (GTPE) e de Verbas (GTVerbas) do ANDES-SN se reunirão nesta sexta-feira (16), em Brasília (DF), para debater, conjuntamente, a situação do financiamento da educação e da ciência no Brasil. Nos dias 17 e 18, os GTs farão reuniões próprias. A Adufs será representada pela diretora Marilene Lopes.

Segundo Olgaíses Maués, 3ª vice-presidente do ANDES-SN e uma das coordenadoras do GTPE, “essa reunião é uma deliberação do 37º Congresso do ANDES-SN, para que possamos iniciar um documento para ser socializado sobre o tema, mostrando onde estão os gargalos do financiamento da educação pública no Brasil. Queremos analisar, por exemplo, quanto dinheiro está indo indiretamente para o Prouni, já que o governo deixa de arrecadar impostos, analisar o Fies e o fundo público que está sendo destinado às instituições privadas de educação”, completa a diretora do Sindicato Nacional, que lembra que a educação e a ciência públicas sofrem uma perda dupla, já que tanto o orçamento é cortado quanto o pouco orçamento que resta é destinado ao setor privado.

Uma nova reunião conjunta dos três GTs está marcada para 6 de abril, para operacionalizar a produção do documento sobre o financiamento da educação e da ciência.

Fonte: ANDES-SN, com edição.

Compartilhe esta notícia!

Mulheres de todo o país se organizam para o 8 de março

Foto: ANDES-SN
ANDES e Conlutas endossam as ações

Mulheres de todo o país vêm realizando, nas últimas semanas, plenárias organizativas para o dia 8 de março - Dia Internacional de Luta das Mulheres Trabalhadoras. Nesta data, elas pararão as atividades para publicizar as desigualdades e a violência de gênero, assim como para manifestar-se contra o recrudescimento do conservadorismo no mundo e, em especial, contra a reforma da Previdência.

No Brasil, centrais sindicais, movimentos sociais, fóruns e diversas entidades - como a CSP-Conlutas, o Fórum das Entidades Nacionais de Servidores Públicos Federais (Fonasefe) e o Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado (Fonacate) -, convocam as trabalhadoras e trabalhadores, juventude e aposentados, para se somarem às mobilizações do dia 8 de março.

Durante o 37º Congresso do ANDES-SN, os docentes deliberaram por lutar pela legalização do aborto, assim como pelo fortalecimento de oferta de políticas públicas de saúde direcionadas aos direitos sexuais e reprodutivos para atender as mulheres. Além disso, irão intensificar a luta contra a PEC 181/15, que inclui um substitutivo que proíbe o aborto até mesmo em casos de estupro e de risco à vida da mulher.

Fonte: ANDES-SN, com edição. 

Compartilhe esta notícia!


CSP-Conlutas

Entidades prepararam um dia de luta contra a Reforma da Previdência

Foto: CSP-CONLUTAS
Jornada de protestos já iniciou

Dezenove de fevereiro será um Dia Nacional de Paralisações contra a Reforma da Previdência. Desde o início da última semana começou uma jornada de protestos em aeroportos, nas bases dos parlamentares, assembleias em locais de trabalho, plenárias regionais e estaduais, panfletagens e aumento da pressão no Congresso Nacional.

A CSP-Conlutas defende que mais do que um dia nacional de luta é preciso construir uma nova Greve Geral no país, única forma de derrotar de vez os ataques do governo. Mas, desde já, colocaremos todas as nossas forças para garantir a unidade e realizar um grande dia nacional de mobilizações no próximo dia 19/2.

“Se colocar para votar, o Brasil vai parar”. Este é o lema definido unitariamente por todas as centrais brasileiras no final do ano passado e é essa tarefa que precisa ser garantida para enterrar de vez essa Reforma da Previdência que representa o fim do direito à aposentadoria no país.

Fonte: CSP-CONLUTAS, com edição.

Compartilhe esta notícia!

Auxílio-moradia para políticos e juízes custa R$ 817 milhões à União

Foto: CSP-CONLUTAS
Em oito anos, mais de R$ 4,3 bi gastos

Um levantamento feito pela Consultoria de Orçamentos, Fiscalização e Controle do Senado mostra que a União gastou, aproximadamente, R$ 817 milhões em 2017 com o pagamento de auxílio-moradia para o Legislativo, Executivo e Judiciário. Ainda de acordo com o levantamento, em oito anos esse benefício consumiu mais de R$ 4,3 bilhões dos gastos públicos. E, segundo previsão na Lei Orçamentária Anual (LOA), aprovada pelo Congresso em dezembro último, em 2018 a União deve gastar R$ 831 milhões com auxílio moradia para políticos, altos escalões de governo, juízes e procuradores.

No documento da consultoria consta que: “É possível observar uma trajetória de crescimento dos gastos, com salto considerável entre 2014 e 2015. O referido salto é decorrência de decisões do Supremo Tribunal Federal que beneficiaram membros do Judiciário, concedendo-lhes direito à percepção do auxílio-moradia, e de consequentes normas do Conselho Nacional de Justiça e do Conselho Nacional do Ministério Público”.

Mas não são somente os membros do Judiciário que recebem tal benefício. Tanto integrantes do Legislativo como do Executivo podem ter acesso ao pagamento. “Esses gastos exorbitantes da União com auxílio moradia para quem ganha os mais altos salários nos cargos públicos - juízes, procuradores, deputados e senadores -, é uma vergonha. Isso só mostra que os ricos governam em benefício próprio”, salienta Atnágoras Lopes, membro da Secretaria Executiva Nacional da CSP-Conlutas.

Atnágoras Lopes lembra que esse desperdício de dinheiro público reforça que é mentira a afirmação do governo de que o país vai quebrar se a Reforma na Previdência não for aprovada. “Há dinheiro, sim, para pagar a previdência, o que eles querem é poder desviar esse dinheiro para pagar banqueiro e legislar em benefício próprio”, ressalta.

Fonte: CSP-CONLUTAS, com edição. 

Compartilhe esta notícia!

Junte-se e lute!

FILIE-SE À ADUFS

““Ser filiado não é somente uma opção por melhoria das condições de salário e de trabalho. A luta sindical é imprescindível em tempos de destruição das conquistas dos trabalhadores e, no nosso caso, na tentativa de destruição do serviço público”.”.


Edson do Espírito Santo – Professor do Departamento de Educação (DEDU)

A força do sindicato está em seus/suas filiados (as) e na capacidade de defender os interesses da categoria. Desde a sua criação, em 1981, a Adufs tem pautado a luta em uma prática democrática, coerente e firme na defesa de um projeto de universidade pública.

Participar do sindicato é exercer cidadania, é ser sujeito da sua história. Para filiar-se é preciso preencher um formulário (aqui), autorizar o desconto mensal de 1% sobre os vencimentos, assinar e entregar na Sala da Associação, que fica no Módulo IV (MT 45) da Uefs.

Avenida Transnordestina, MT 45, Novo Horizonte
Campus Universitário - UEFS - CEP 44036-900 - Feira de Santana - BA
Tel: (75) 3224 - 8072 | 3224 - 3368
Email: ascomadufsba@gmail.com
www.adufsba.org.br

Facebook Twitter YouTube

Política de Privacidade | Unsubscribe
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia